Um conto para meninos e inexistentes Bandas de Rock

...Depois de uma reunião do PCACV, explico, PCACV era a sigla para: Partido da Comunidade Alternativa da Casa do Valmir. Era lá, no quarto do velho Val que nos enfurnávamos nas tardes de sábado a escutar música, falar sobre música, fazer música e outros pequenos delitos que eventualmente deixavam a sede do Partido bastante esfumaçada.
Naquela época, nós éramos os caras da ID. ID, por sua vez, era a banda de Rock na qual tocávamos.
Ao longo de quase uma década de encontros, nas tardes de sábado, em outras sedes com nomes tão esdrúxulos quanto PCACV, várias foram as bandas formadas por nós: Mocho Orerulho, Aphoskuras Barbiquideas, Tusken Raiders, Barth-Canani-Pfeifer-Silvoleiros, Taverna do Duende Verde, Os Seres do Amanhã, Torquatum Netum, além dos trabalhos solos-experimentais, de alguns malucos da tchurma, dos quais destaco: o Professor Lindenbrook e o Chinese Funck.
Bom, voltando dessa pequena digressão... depois de uma reunião na sede do PCACV os caras da ID saíram para dar umas voltas e tirar fotos próximo às torres de energia elétrica. Aquelas, em um terreno descampado e alto, no sentido Taquara-Porto Alegre. Lá de cima, de longe, a cidade onde nossos pais moravam parecia ainda menor.
Imagem: Fragmento do antigo mural do PCACV, por Luciano.
Trilha ideal: Defalla - Repelente

27 comentários:

A Senhora disse...

Você me fez lembrar meus irmãos e meu primo, com suas bandas e também suas maluquices esportivas, como ir de SP à Atibaia de bicicleta e não conseguir voltar (o fôlego tinha acabado e o dinheiro esquecido de levar). Bons tempos de moleques... :)))

Luciano disse...

Bah, bem nessas. Bons tempos de molecada (grandinha). Também houve a fase das pedaladas. Motivo para outro conto hora dessas.
Abração menina.

Adriana Godoy disse...

Lembranças ricas, belo mural. Gostei especialmente:"Lá de cima, de longe, a cidade onde nossos pais moravam parecia ainda menor." Beijo.

Luciano disse...

Lembraças, murais, mosaicos, bandas e "bandas", risos, amigos ao longe, vivendo em mim, perdidos em mim, de perto, cidades tantas, grandes, pequenas, nas casas dos nossos pais. Beijão Drika.

Quinhos disse...

Mocho Orelhudo? Tusken Raiders?É meu velho, acho que o talento de vocês era melhor pra dar nome às bandas do que a música! Ainda bem que começaste a escrever! (muitos risos)

Luciano disse...

Bah! Não é nem preciso dizer que nenhuma dessas Bandas alçou vôos maiores né?
Legal tu teres dado uma passada aqui.
Valeu a visita tchê.
Abração.

Tahis disse...

Como é bom relembrar momentos importantes de nossas vidas,interessantes os nomes escolhidos.Com o passar do tempo vão surgindo novos sonhos e novas realizações,mas as recordações ficam para sempre em nossa memoria.Parabéns pelo Gergelim,sempre muito bom passar por aqui :)

Francisco disse...

Cara!
Que saudades da estrada Taquara-Porto Alegre.
Na "Idade Média" participei de uma banda chamada "Blister". Com um nome desses não preciso explicar porque durou só tres meses!
Um abração!

Flavio Ferrari disse...

Good old times...

Luciano disse...

Tahis, amiga querida. É sempre muito bom poder relembrar de momentos importantes da nossa vida né? Para que sejam sempre especiais e revividos como quando aconteceram. Obrigado pelas palavras de carinho.

Grande Franscisco. Legal a visita aqui meu velho. Estão fizeste parte da famigerada Blister, hehehehe. Legal isso.
Seja sempre muito bem vindo aquino Gergelim. Abração.

Luciano disse...

Good, good times Flavio. Com certeza.
Seja sempre bem vindo por aqui.
Abração.

Guto Leite disse...

Que corte fino parceiro! Pra mim, você mostrou bem aquilo que imagino ter sido a juventude nos 80, que beleza!
Abração e saudades dos papos.

João disse...

A ID no orkut.

"Esta é a comunidade da banda mais alternativa do mundo, seus ensaios e gravações foram apagados tanto das mentes como das fitas magnéticas. Nem lembranças temos, apenas uma sensação de dejavu quando melodias maravilhosas são ouvidas. Aquela sensação de arrepio ao ouvir uma musica é apenas a ativação inconsciente dos resquicios de neuronios que conheceram o sublime em algum instante".

Marcos Pontes disse...

Fazer rock gera fumaça, de fato, e voar faz as coisas diminuírem, mesnos as que já são mínmas e as que são maiores que imaginávamos antes de olhá-las do alto.

Luciano disse...

Guto, pareceirão. Que legal tua presença aqi. Sempre bom te receber. Pois então, um pequeno recorte dos maravilhosos anos 80, no sul do país. Saudades dos nossos papos. Abração.

Salve João, prazer em te rever por aqui. Muito bom, muito bom mesmo. Taí a melhor maneira de resumir a ID, nas palavras que fazem referência a ela, na comunidade ID, no orkut. Seja sempre bem vindo brother. Abração.

Marcos. Obrigado pela visita e pelas palavras generosas em forma de narrativa poética. Seja muito bem vindo. Volte quando quiser. Será um prazer recebê-lo por aqui.
Abraço

Lu Dantas disse...

Olá! Vim agradecer e retribuir a visita lá no blog. Será sempre bem-vindo!

Quer dizer que vc fez parte dessa efervescência cultural que pulsava nas centenas de bandas da década de 80...legal isso, viu!

Gostei muito dos seus contos..principalmente do "Cora o meu rosto, reflexo da blusa!"...uma mistura de sono, sonho, imaginação, sedação, projeção astral, seja lá o que tenha sido..rs..adorei!

Bjs

Luciano disse...

Dantas, seja bem-vida ao Gergelim. Fique à vontade para navegar por aqui sempre que quiser. "Cora o meu rosto, reflexo da blusa!" é um dos meus favoritos, que legal que vc o curtiu. Bj, querida.

Renatinha disse...

Legal essa fase do "fazer parte" de alguma coisa. Lembro de estar sempre me metendo em tudo quanto era causa nobre, principalmente as questões universitárias. Sentia-me importante, ativa. Só não fiz parte de banda de rock... até por que, fui começar a gostar meeesmo de rock depois dos 30. Valeu!

Luciano disse...

Mas como disseste, Renata, o bacana era poder fazer parte de algo, estar junto a outras pessoas. Seja em causas universitárias, em uma banda de rock ou simplesmente em uma turma de bons amigos. Abração menina.

Fabi Rezek disse...

Amo tudo que tem gergelim, quase um vício...Te achei procurando uma receita!
Adorei esse canto e seus contos, vou voltar.
Bjo

Luciano disse...

Rezek, querida. Seja bem vinda ao Gergelim. Volte sempre, deixe teus comentários, críticas, opiniões. Vou adorar.
Um Abraço menina.

Patrícia Coelho disse...

Amei esse post!!!! Fez lembrar a mim mesma há nem tanto tempo assim... Parece que ainda ontem vivi uma noite parecida :)
Cada vez mais inspirado, meu amigo! Tá bonito de se ler.

Beijos e ótimo fim de semana!

Luciano disse...

Patrícia, quanto tempo! Sempre muito bom receber a tua visita aqui. Obrigado pelo carinho e pelas palavras.
Um ótimo findi pra ti tb. Abraço.

Gabriela disse...

re-lembrar também é viver...

bjão

Luciano disse...

Gabriela. E como é menina. Relembrar é viver novamente, é reviver como se estivesse tudo lá, como deixado naquela tarde de sábado.
Abração.

pilgerowski disse...

Bãi! O velho mural do quarto! Me veio lágrimas nos olhos agora :.)...

MERGULHANDO NAS PALAVRAS disse...

Puxa, que lindo! Viajei no tempo, a minha cidade natal, minha juventude mto bem vivida, nas reuniões nas tardes de sábados e domingos, no casarão em frente ao banco Itaú, bandas, sessões musicais de altíssima qualidade, papos maneiríssimos, turma maravilhosa, amigos e primos...aiai que texto! Adorei, Luciano!